quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

17 minutos

Douglas Trumbull, supervisor de efeitos especiais fotográficos, e David Larson pesquisavam material para um documentário sobre 2001 - Uma Odisseia no Espaço, quando descobriram nada menos que 17 minutos de filme, em perfeitas condições - material que Stanley Kubrick deixou de fora da versão final. Algo que, para o mundo do cinema, pode ser considerado como um feito semelhante a encontrar um monólito enterrado na lua.

As filmagens encontradas incluem algumas imagens da sequência «Dawn of Man», algumas cenas de Frank Poole fazendo jogging, uma sequência inteira onde Dave Bownman procura uma antena substituta na arrecadação, dentre outras.

Os rolos estavam enterrados em um cofre em uma mina de sal no Kansas. (O ambiente de sal pode ter sido escolhido para a umidade não afetar as películas.) Não são 17 minutos brutos, mas editados, que estavam na versão exibida na pré-estreia em 2 de abril de 1968 e que Kubrick cortou para a estreia oficial no dia 6 de abril.

A descoberta foi feita pela Warner Bros., que tem os direitos do filme. Trumbull deu a notícia em uma exibição de 2001 em 70mm em Toronto, mas não tem ideia de quando e como o estúdio pretende mostrar em público o material raro.

A Warner Bros. manifestou-se sobre a "descoberta": "As filmagens adicionais de 2001 sempre estiveram nos cofres da Warner Bros. Quando o diretor Stanley Kubrick tirou os 17 minutos do filme depois de seu lançamento, ele deixou claro que a versão mais curta era sua montagem final. O filme existe hoje como Kubrick quis que fosse apresentado e a Warner Home Video não tem planos para estender ou revisar essa visão”.

Infelizmente, o estúdio cancelou o documentário da dupla, 2001: Behind the Infinite - The Making of a Masterpiece. Assim, Trumbull e Larson vão aproveitar imagens inéditas de bastidores em um livro.

Fonte:
Rolling Stone
Omelete
Vírgula

Um comentário:

Samara Peixoto disse...

Que pena cara! Todo fã fica louco pra se aprofundar mais no filme... Espero que a Warner mude de ideia logo.