segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Há 10 Anos ...

O que você estava fazendo na noite do dia 31 de dezembro de 1999 ? Uma data "cabalística". Passei minha infância inteira ouvindo falar que o mundo iria acabar no ano 2000. "Dos mil passarás, dos dois mil não", decretavam todos solenemente ao proferir essa profecia que, segundo eles, constava da Bíblia. Pois bem, chegou a data fatídica e fora o tal "bug do milênio" (que por sinal se revelou também uma farsa) nada de muito retumbantemente apocalíptico parecia se desenhar no horizonte. Para espantar o tédio, resolvi que alguma coisa precisava acontecer naquela noite. Convoquei alguns amigos, digamos, pouco sociáveis, com a recomendação para que chamassem seus outros amigos também pouco sociáveis para uma pequena comemoração em meu apartamento. Para sinalizar o local do evento, repaginei o pisca-písca de minha mãe na forma de um pentagrama e voilá ... Uma noite inesquecivel, em todos os sentidos (bons e ruins), que infelizmente não teve registro nem em video nem em fotos. Restou apenas o hilário relatorio que foi feito pelo síndico da época e posteriormente publicado no fanzine BODEGA, do Rio de janeiro. Em minhas memórias restam também algumas lembranças, mas as criaturas envolvidas podem não curtir ter suas aventuras relatadas publicamente em um blog da internet, então fica por conta de sua imaginação ...

Clique na imagem para ampliar.



7 comentários:

Samara disse...

Alguns erros de digitação e/ou português. Que história é essa de "caso de polícia"? Hahahahaha! Você tava esperando que o mundo acabasse né não?!
--Adelvan vou mijar aqui na piscina.
--Vai lá cara, amanhã nada disso vai existir.
;p
Festa de arrombra. Memorável! Principalmente pros vizinhos. ^^

Juliano Mattos disse...

Pelas barbas do profeta!!! Adelvan, esse mundo é mesmo pequeno.

Cara, eu já te falei uma fez que tinha uma cópia do Bodega, lembra? Um amigo meu, playboy que andava ouvindo Punk, comprou uns CDs na Freedom e me presenteou com o Bodega, que ele havia ganho de brinde do Sylvio. Cara, eu só fui ler essa zine quando já estava em Portugal, provavelmente por não ter nada para fazer nos meus primeiros dias em terras lusas. O número do Bodega que eu tenho é esse aí. Porra!!! Eu li esse artigo sobre a festa sinistra e várias vezes tentei imaginar quem poderia ser, dentre o pessoal que eu conhecia, o cara que a organizou e fez esse relato. Nunca me passou pela cabeça que seria você. Há tempos que não vejo a minha cópia do Bodega (fantástico zine), provavelmente o perdi, o que é uma pena. Nesse mesmo número tem uma bizarrice envolvendo punheta e formigas que gostavam de beber esperma hahahaha Muitos dos primeiros textos que escrevi tinham influência do que eu li nesse Bodega.

Caramba, então foi você o resposável pela festa???? Incrível! Mas agora pensando bem, só poderia ser você mesmo hahahahaha

Porra, amanhã vou procurar o Bodega!!!!!!!

Juliano Mattos disse...

Agora falando no fim do mundo do ano 2000, não sei se você se lembra, mas logo depois do ano novo houve uma tempestade fortíssima (sem dúvida a mais forte das últimas décadas em Aracaju). Choveu de forma diluvial durante toda a noite, com raios, relâmpagos e trovões super fortes, os vidros das janelas tremiam e pareciam que iriam quebrar. Foi algo incrível, nunca mais vi nada igual nem aqui em Portugal. No dia seguinte, além das notícias relatando o estrago que a chuva e consequente enchente havia feito, noticiaram vários casos de pessoas que foram socorridas com ataques de pânico e até registraram alguns óbitos por ataque cardíaco, atribuídos (falo sério, lembro da notícia perfeitamente) à ideia do fim do mundo, ou seja, aquelas pessoas tiveram ataques porque pensavam que de fato o mundo estava acabando.

Você lembra desse dia?

Juliano Mattos disse...

Ah! E há 10 anos eu entrava prá valer na cena do rock sergipano. Vou aproveitar que você me inspirou e escreverei algo sobre isso no meu blog (vê se corrige o link para ele, porque desde que troquei de nome ele está errado hehe).

Durou 1 ano e foi o período mais marcante, feliz e enriquecedor da minha vida até hoje.

Adelvan disse...

Massa, Juliano. É, fui eu mesmo que cometi essa loucura aí. Pelo menos por uma noite, num determinado condominio perdido no meio de Aracaju, o fim do mundo foi real, aconteceu. Nunca mais fiz nada parecido - quem sabe em 2012 ? Já que marcaram uma nova data para o apocalipse ...

Adelvan disse...

Lembro de uma vez em que choveu muito, daí os reporteres foram à rua perguntar se as pessoas tinham ficado assutadas, e todas disseram " não, normal, de vez em quando chove assim mesmo " - Acho que foi uma das materias jornalisticas mais ridiculas que eu já vi. Total falta do que falar.

Adelvan disse...

Massa que o Bodega tenha te inspirado. Quero ver esse seu post sobre seus "Dias de luta" no rock sergipano ...