quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Meu Candidato, se eu morasse em sp ...

Ter que explicar a presença do comediante Tiririca - candidato a deputado federal pelo PR - na coligação encabeçada pelo PT paulista fez com que Aloizio Mercadante*, candidato ao governo de São Paulo, arrancasse risos da plateia e de seu opositor Geraldo Alckmin (PSDB) no debate da noite de quarta-feira (15), promovido pela Folha de S.Paulo/RedeTV!.

Mercadante afirmou que a primeira versão da propagada eleitoral do candidato à Câmara dos Deputados era um desrespeito a todos os parlamentares que estão na disputa, por desqualificar a política. Na propaganda, Tiririca se apresentou ao eleitor dizendo que não sabia o que fazia um deputado federal, e pediu votos, para que depois de eleito pudesse contar qual seria a sua função. Ele também usou o bordão: "vote em Tiririca. Pior que está não fica".

"Do jeito que estava, era um desrespeito a todos os parlamentares que estão disputando, desqualifica a política", disse. Os risos vieram quando ele disse que a propaganda do candidato melhorou depois disso. Nesse momento, Alckmin olhou para seus correligionários e abriu um sorriso.

Ao final do debate, Mercadante justificou. "Ele dizer assim: 'vote no abestado' é um direito dele, eu não vou discutir isso, é totalmente diferente. Uma coisa é você deslegitimar a política, outra coisa é você colocar um palhaço, uma brincadeira e disputar a eleição. É um caminho que ele escolheu, é a carreira dele. E não tem que ter restrição do ponto de vista da democracia. Nós temos é que construir uma cidadania que escolha os melhores. Eu acho muito sério uma eleição, não é brincadeira", afirmou.

O candidato ao governo paulista pelo PSB, Paulo Skaf, prevê que Tiririca será o candidato mais votado do Brasil nas eleições de outubro. "Se tem espaço para um palhaço ter um apoio muito grande e talvez ser, talvez não, será o deputado mais votado do Brasil, é porque tem alguma coisa errada também com os políticos. Tem de haver uma correção de rumo aí", disse.

Segundo Skaf, o PSB tem se colocado de um lado criticando a questão da brincadeira com coisa séria, mas chama a atenção para a classe política. "Se estivesse tudo certinho, nenhum Tiririca teria espaço ou possibilidade nenhuma", afirmou.

* Aloizio Borat Sagdyiev Mercadante (1933-1966), um homem bigodudo, líder do governo no senado. Nascido no Glorioso País Cazaquistão, onde Mercadante teve contato com os ideais comunistas na União Soviética.

Senador paulista que nunca fez nada por São Paulo, Walter Mercado Andante ficou nacionalmente conhecido por inventar o novo adjetivo da língua portuguesa "IRREVOGÁVEL REVOGÁVEL". Querendo se mostrar independente e ético aos seus "abestados", Mercadante postou no twitter que abandonaria a liderança do governo Lula no senado em caráter irrevogável, devido as falcatruas do GranCoronel Sarnento Sarney acobertadas pelo presidente molusco. Menos de 24 horas depois, levou um puxão de orelhas e um chute na bunda de Lula e, choramingando, postou que o irrevogável ato de independência estava nesse momento revogado, e seguiu em defesa de SirNey, continuando pau mandado no senado.

Devido a essa criação linguística, recebeu um diploma de doutorado e de mestrado da Faculdade Paulista da Lorota, séria instituição de ençino bandeirante, dando ao senador Mercadante a convicção de que poderia sair por aí pregando ser possuidor de abrangente CÚrriculo.

Mercadante está sendo acusado de não ter esses títulos acadêmicos, já que de lorota não vale. Ele se defende, garantindo que são calúnias de adversários políticos.
Especula-se que ela tenha dado pra ele também!

Disputou o cargo de governador de São Paulo em 2006, tentando tirar o Senhor Burns. Mas perdeu feio, já que Nosferatu conta com o apoio de Ana Paula Arósio, Chuck Norris e com o próprio PT, que fez um dossiê furado, no maior exemplo de tiro no pé já dado na história política brasileira.

Fontes: Desciclopédia
Terra

Nenhum comentário: